Buenos Aires - - Sábado 24 De Outubro

Home Argentina Política e Economia Novo Tempo vs Velho Tempo

Novo Tempo vs Velho Tempo

Argentina 1989 — 2019. Passaram 30 anos... Não aprendemos nada?

Política e Economia
Tiempo Nuevo vs tiempo viejo

 Don Raúl Ricardo  chega ao governo argentino, devido ao fardo de uma grande maioria pedindo paz, uma ordem democrática e a rejeição das manobras máfias nefastas de uma política decadente.

Ele está aqui! Sim, mas não o deixavam governar. Ele não sabia e não podia fazê-lo, pois teve que enfrentar as máfias que o impediram de mil maneiras de gerenciar razoavelmente. Com isso, o desastre econômico e o tendal de uma desordem social sem precedentes.

Hoje e com a sua morte, recebeu o reconhecimento do estadista, que nunca conseguiu consolidar a união de que a nossa Argentina precisava.

Don Mauricio vem ao governo argentino por causa do novo de uma grande maioria que clamou pela paz, uma ordem democrática e a rejeição das nefastas políticas populistas, fechadas e corruptas que hoje espelham nossa amada irmã Venezuela.

Ele está aqui! Sim, mas ele não entendeu a gravidade da pintura ou pelo menos não transmitiu como deveria. Ele subestimou a situação econômica com um plano gradual, confiando na esperança inocente e pior ainda, sabendo que ele só tinha ganho por alguns pontos (na catalogação), que não tinha maioria nas câmaras e que tinha que construir o poder. Ele não procurou apoio ou concordou com os vários poderes para uni-los em uma frente que iria acompanhá-lo.

30 anos de diferença e dois governos que trabalharam arduamente contra a corrupção, contra as máfias e pela transparência.

Dois governos que não podiam ou não podiam desenhar uma imagem credível e falharam nos seus planos económicos, na busca de um consenso que mostrasse sinais de confiança.

Bernardo... ofereces-nos o teu olhar?

  • Sim, não é fácil “ser argentino”
  • Parece que o  “novo tempo”  é o velho tempo, parece uma mentira que esses homens que foram atrás de bronze, acabam pedindo... por favor  “não me deixe em paz” 
  • O mundo olha de perto para o nosso país, tentando entender como fica fora do neo-populismo, que não só assediar a Argentina.
  • É verdade que o FMI tem sido cruel com a nossa história, mas desta vez sabe que desempenha um papel importante e que experimenta um apoio genuíno para exemplificar a decadência dos governos populistas tóxicos.

Além disso, permitam-me acrescentar uma coisa: ao contrário do governo de Don Raúl Ricardo, que governou a Argentina há seis anos e acabou pedindo o tempo, com o avanço das eleições, parece que Dom Mauricio, que concorre há três anos e meio, certamente conseguirá uma transferência ordenada e histórica. sem negligenciar, que ele ainda tem uma alta probabilidade deser re eleito, reivindicar esperança e oportunidade para corrigir erros passados. Eu, eu já não tenho  “o poder do povo”  e a decisão, será finalmente de  Dona Rosa, “deixamos lá...”. 

Data de publicação: 28/03/2019

Compartilhar
Classifique este item
0/5

Temas

Escrever! Notas do leitor

Vá para a seção

Comentários


Não há comentários

Deixe um feedback


Comentários

Argentinos em todo o mundo
Feminismo obra Uma água-viva em Nova Iorque

O trabalho do argentino Luciano Garbati foi colocado em um parque na cidade. O mito da Medusa, com u...

Pegada Solidária
Gran Gala por los Niños 2020 Grande Gala para Crianças 2020

Chega o terceiro evento de caridade organizado pela Fundação Julio Bocca, Manos en Acción e Children...

História
 Justo José de Urquiza Urquiza, arquiteto da Nação

Outubro é também o mês de Justo José de Urquiza, um estadista entrerriano que colocou a Pátria à fre...

Tradições
Olimpíadas culturales A Olimpíada Cultural tem a sua festa

Maggiolo é uma pequena cidade em Santafesino onde se realiza um festival muito original: o da Olimpí...

Artigos


Eu quero estar atualizado

Assine a nossa newsletter e recebi as últimas notícias