Buenos Aires - - Sábado 31 De Outubro

Home Argentina História Cinquenta anos do último duelo na Argentina

Cinquenta anos do último duelo na Argentina

Foi realizada em 1968, em um quinto do Monte Chingolo.

História
Os duelos, com seu protocolo, seus padrinhos e sua honra, com sua seriedade, mas também com sua dose de show popular, hoje nos parecem algo de um desenho animado ou filme de Hollywood, mas um tempo atrás (não tanto), eles eram uma realidade. Em 1968, em um quinto de Monte Chingolo, um militar queria mostrar seu desconforto com um artigo de jornal e desafiou o gerente de mídia a chorar. A história era assim: a Argentina estava passando pelo golpe de Onganía e Yoliván Biglieri, chefe do jornal Autonomía, publicou um artigo não assinado (você nunca saberá se ele tinha escrito) que tratou Benigno Varela, membro militar da junta que lidou com o golpe, como traidor. O que Varela fez? Nem burro nem preguiçoso, ele enviou seus padrinhos para procurar Biglieri e informou-o do desafio. Alguns dizem que Varela pensou que o jornalista ia se machucar e, consequentemente, publicar o pedido de desculpas. Ele ficou surpreso quando os padrinhos voltaram com a resposta afirmativa. Ele ficou ainda mais surpreso quando pesquisou um pouco e soube que Biglieri sabia esgrima. Biglieri também escolheu seus padrinhos e entre os quatro representantes decidiu a data e lugar: 3 de novembro de 1968, em um quinto de Lanus. No dia, às 6 horas da manhã, os duelistas, seus padrinhos e um médico de cada lado estavam presentes. O que eles não imaginavam era que o quinto seria cercado por jornalistas de todo o mundo. Como é que isso aconteceu? Naquela semana Aristóteles Onassis viria ao nosso país para renovar seu passaporte argentino (por que ele tinha um passaporte argentino Onassis? Prometo descobrir e escrever a respectiva coluna), que no final não aconteceu. Mas o que aconteceu é que os meios de comunicação de todo o mundo enviaram correspondentes a Buenos Aires para cobrir a visita do magnata e, famintos de notícias, ouviram que dois loucos iriam duelar com espadas. Muito atraente para os editores, entre outros, da BBC e do New York Times. Finalmente, deixando os jornalistas fora do quinto, que tiveram que continuar o duelo quebrando ligustrines e subindo nas árvores, os duelistas tiraram suas camisas e, com seu tronco nu, sem escudo e uma espada afiada em ambos os lados da lâmina e apontou, eles lutaram. Eles concordaram que eram rodadas de dois minutos a três minutos de descanso. Ela só seria interrompida a pedido de algum duelista ou de um dos médicos. Ambos os médicos tiveram a ordem de não pedir a interrupção.Três rodadas e meia hora depois, os médicos ignoraram a sua representada e retardou a luta. Ambos estavam muito feridos, mas nenhum ferimento fatal. Como a polícia tinha cercado o quinto, tudo acabou com menos protocolo do que o esperado: participantes, médicos, padrinhos e algum assistente escaparam pelo fundo. Todos juntos. Os duelistas nunca se reconciliaram. Teria sido bom, porque, sem saber, eles foram os protagonistas do último duelo que pode ser lembrado em nosso país.

Data de publicação: 12/11/2018

Compartilhar
Classifique este item
0/5

Temas

Escrever! Notas do leitor

Vá para a seção

Comentários


Não há comentários

Deixe um feedback


Comentários

Conhecimento
Luna Azul A lua será azul neste sábado?

A Lua Azul é um fenômeno que ocorre a cada dois anos. Desta vez, coincide com o Halloween.

Tradições
La Rioja Viñador O Festival Nacional do Peão da Vinha, uma homenagem aos trabalhadores da videira

Música e uvas brancas são os protagonistas do Festival Nacional do Peão da Vinha. Uma tradição Rioja...

Tradições
Virgen del Rosario Qual é a história por trás do Dia de Nossa Senhora do Rosário?

A Virgem do Rosário é uma invocação de Maria venerada pela Igreja Católica que se celebra em Outubro...

Argentinos em todo o mundo
argentina en París Una santiagueña por París: “Los sueños anuncian que otra realidad es posible”

La santiagueña Carla Arias Raed se instaló en Francia. En una entrevista, nos cuenta cómo es vivir e...

Artigos


Eu quero estar atualizado

Assine a nossa newsletter e recebi as últimas notícias