Buenos Aires - - Sábado 19 De Setembro

Home Argentina Editorial Vamos aprender com as meninas.

Vamos aprender com as meninas.

As raparigas têm muito a ensinar-nos a melhorar como país. Não vamos encontrá-los, assim como fazemos com a sabedoria dos anciãos.

Editorial
Aprendamos-de-las-chicas

Ontem fui ver minha amada, única, inigualável, filha genial, jogando  futebol . Oh, sim. Garotas jogam futebol agora. Não vou elaborar a performance dele. Vou dizer que a equipe se chama “Escória”. E é uma  reflexão  sobre como eles jogam.

Você vai me dizer, “Ok. O importante não é  competir , mas divertir-se.” Acho que eles se inscreveram para um  campeonato . A propósito, acho que são os primeiros... E eu digo isso apenas como um reflexo. Garotas gostam de se divertir, não para competir. Eles riem primeiro lugar. Eles riem mais tarde. Eles também riem aqueles que não jogam. Eles gostam de cheio. Oh, isso é ótimo. Mas não quero focar no fato de que o importante é me divertir.

Os homens são naturalmente competitivos. Quando tocamos algo, a diversão vai para o outro lado. Precisamente, por competir. Por ganhar. Não é o suficiente para nós jogarmos.

E os argentinos?

Os argentinos são competitivos. Talvez por herança.  Avós . E o teu “todo homem que puderes neste país que não é meu”. Que eu vou partir assim que eu fizer minha fortuna.” Mas eles não fizeram fortuna, a maioria deles. E aqueles que o fizeram não se transformaram, principalmente. Então, aqui estamos nós.

Competindo um ao outro. Cotovelos, se necessário. Pisando em cabeças, quando a situação “precisa”. Na mesma lama, todos tateados...

Mas há esperança. Não é “não mudamos mais”. Mas parece que sim. A mudança pode demorar um pouco mais do que as pessoas que aderem a  Cambiemos  querem. Essa mudança é nas gerações futuras. Mais precisamente, nas meninas. Adolescentes. Eles agem como mulheres.

Aqueles que se preocupam com o  planeta . Pela  sustentabilidade . Aqueles que se preocupam com os outros e fazem caridade de suas escolas. Eles jogam  futebol  e se ajudam a se levantar quando são jogados no chão. Desculpas são desculpas se eles falham. Preocupado, realmente, em não machucar o rival. Talvez pela consciência de que sem um rival, eu não me divirto, porque não há jogo. Os mesmos que respeitam as decisões do árbitro, sem protestar.

Eles não são submissos. Eles não têm nada a ver com submisso. Eles são rebeldes. Mas consciente. Educado. Talvez não culturalmente. Do humano. Acho que é infinitamente mais importante.

E agora quem pode nos defender?

Em um país que despreza a  sabedoria  dos antepassados, do nosso  pessoas idosas , é bom que valorizamos os mais jovens. Se aprendermos, o que importa quem é o professor? Tenho certeza que os mais jovens têm muito a nos ensinar sobre o humano. Imagino que entendam o trabalho em grupo. Aquele que sozinho não salva ninguém. Eles entendem ajudar uns aos outros e colaborar grupos para alcançar o sucesso.

Eles entendem mil coisas que acabamos de perceber que não entendemos.

E aqui está o grande dilema. A grande questão: “Quem vai transformar quem?”. As meninas para nós ou nós para eles? Só há uma coisa clara: se os mudarmos para eles, a  Argentina  continuará na mesma montanha russa que ficou encalhada há cinquenta anos.  Pobre  em um país rico, enquanto todos os outros progridem.

Data de publicação: 30/09/2019

Compartilhar
Classifique este item
0/5

Temas

Escrever! Notas do leitor

Vá para a seção

Comentários


Não há comentários

Deixe um feedback


Comentários

Música
Coral Campopiano Coral Campopiano: uma vida de sonhos e luta

Com uma brilhante carreira musical nos Estados Unidos, Coral Campopiano voltou ao país e liderou uma...

Tradições
Teatro griego en Mendoza O teatro grego de Mendoza

Histórico. Toneladas de concreto sobre as colinas. O teatro grego só existe para sediar o Festival d...

Argentinos em todo o mundo
El viaje de Pampa A viagem de Pampa

Belén, Roberto e Pampa saíram na estrada em um 59 combi. Contamos a história dele.

Turismo
O Fetur está chegando

Ser Argentino é patrocinador e participante da primeira feira de turismo virtual na Argentina.

Artigos


Eu quero estar atualizado

Assine a nossa newsletter e recebi as últimas notícias