Buenos Aires - - Sexta 23 De Outubro

Home Argentina Editorial Para que queremos prisões?

Para que queremos prisões?

As prisões são necessárias, infelizmente. Mas como são hoje, são inúteis. Temos que mudar dos juízes para as prisões.

Editorial
cárceles

Vamos fazer um pouco de  história . Inicialmente,  as prisões  eram apenas masmorras onde os prisioneiros aguardavam punição. Que era cabo. E muito corajoso. A idéia era assustá-los para que eles não peguem um crime novamente. Não houve presunção de inocência.

Em algum momento, isso começou a se tornar humanizado. Os carrascos e prisioneiros começaram a ser cobertos. As  prisões  foram tiradas das cidades. No século, 16 alojamentos foram convertidos em casas de trabalho. Talvez o início das prisões como as conhecemos hoje. Levaram os  prisioneiros  para o trabalho e depois voltaram para as casas de trabalho. Mas a  revolução industrial  veio e nasceram temores de que os prisioneiros tirassem seus empregos dos trabalhadores. E o trabalho para os condenados acabou. Até a era moderna, não havia mais tentativas.

De ressocialização, para não mencionar

Nunca se pensou em reinserir o prisioneiro na sociedade. Ensiná-lo a não roubar, dar-lhe um emprego para que ele possa voltar como um bom homem.

Sei que há jatos que querem ser jatos. Deixe-o ser escolhido para trabalhar. Outros que não têm o menor resquemor de matar ou violar, por exemplo. Garantias dizem que são assim por causa da sociedade... Acho que ninguém nasce mal. E que um cara que estupra ou mata um menor, por exemplo, foi maltratado por seus pais. Não sei se para toda a sociedade. Acho que esses caras não têm chance de se resocializar. Que eles devem ser presos para a vida e até mesmo para a  pena de morte . É a minha visão.

Nós argentinos devemos ter uma alma de marinheiros, porque sempre vamos para o inferno.

Uma coisa é não estigmatizar um prisioneiro e outra procurar uma prisão digna, para que ele possa reconsiderar e resocializar a si mesmo. Dê-lhe um estudo e um emprego. Ensine-o a viver na sociedade. Isso beneficiaria todos nós.

Outra, longe, é pagar-lhe um salário para que ele não faça nada. A prisão é a mesma, o sistema opressivo é o mesmo. Mas pagámo-lo algum dinheiro, na forma de saber o quê. Demagogia pura. Caça votos. Loucura marciana.

A primeira coisa urgente é fazer mais e melhores  prisões . Mais moderno. Adaptado à vigilância e projetado para punir o prisioneiro moralmente, não fisicamente. Deixe-os ser lugares dignos. Então mude a mentalidade do Serviço Prisional. O que atrasa tanto quanto as prisões. Elimine o contato diário de guardas e prisioneiros. Os guardas têm de estar aqui para se certificar de que se comportam e não pretendem fugir. E depois educá-los, ensinar-lhes um ofício e adaptá-los à sociedade. Deixe que todos trabalhem em algo que sirva a sociedade, não em nada. E que sejam pagos por esse trabalho, dependendo dos lucros que são feitos. Não que os contribuintes tenham que pagar. É loucura: acabo pagando a quem me roubou!

O que também precisamos de trabalhar em paralelo é a questão do  poder judicial . Acabar com a grande corrupção de advogados e juízes.

Se não, é impossível. Vamos derrubar todas as prisões e mandar os prisioneiros para uma ilha que não pode sair, e matar-nos uns aos outros.

Data de publicação: 29/07/2019

Compartilhar
Classifique este item
0/5

Temas

Escrever! Notas do leitor

Vá para a seção

Comentários


Não há comentários

Deixe um feedback


Comentários

Argentinos em todo o mundo
 Universidad Nacional de Córdoba Quase Nobel, quase Cordovan

A Universidade Nacional de Córdoba é uma das universidades mais antigas da América Latina. Com seus...

História
 cordobeses Um dos Córdoba mais inteligentes da história

Dizemos-lhe a lenda de uma eminência da física que, até hoje, soa e ressoa na imaginação popular. Um...

Pegada Solidária
Gran Gala por los Niños 2020 Grande Gala para Crianças 2020

Chega o terceiro evento de caridade organizado pela Fundação Julio Bocca, Manos en Acción e Children...

Tradições
vacas en tambo Tambo

Um evento que nos enche de orgulho e nos dá dias de pura felicidade. Em Córdoba, o Festival Nacional...

Artigos


Eu quero estar atualizado

Assine a nossa newsletter e recebi as últimas notícias